ALERTA: Bahia lidera ranking de tratamento por acidentes com fogos de artifício no Brasil

Segundo boletim publicado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), com dados do Ministério da Saúde, a Bahia é o estado com o maior número de internações para tratamento por acidentes com fogos de artifício em todo o país.

A pesquisa foi divulgada na véspera do Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras, que acontece na próxima terça-feira (6/6) para alertar a população sobre os riscos de queimaduras e acidentes com fogos de artifício durante as festas juninas.

Os dados mostram que de 2008 a 2016, 4.577 pessoas foram internadas para tratamento por acidentes com fogos de artifício, tendo a Bahia liderando o número de internações com 961 hospitalizações. Esse número representa 20% dos número gerais de internação em todo o país.

“Em média, são registradas cerca de 85 internações no Brasil somente no mês de junho. Se consideramos que em algumas regiões as festas juninas têm início nas quermesses de maio e vão até julho, podemos verificar que um terço de todas as hospitalizações do ano acontecem apenas neste período de 90 dias”, explica Pedro Nader, coordenador da Comissão, que também mantém um núcleo de especialistas em queimaduras.

De acordo com a pesquisa, o uso inapropriado de explosivos com essas características tem levado a uma média de 500 internações por ano. As ocorrências mais comuns envolvendo acidentes com fogos juninos são queimaduras, lesões com lacerações e cortes, amputações de membros, lesões auditivas, de córnea ou perda da visão.

Em caso de acidente, o especialista alerta que as pessoas devem procurar o serviço de saúde mais próximo, para atendimento médico adequado. “Se possível, lave o ferimento com água corrente, evite tocar na área queimada e não use nenhuma substância sobre a lesão – como manteiga, creme dental, clara de ovo e pomadas”, recomenda.

SHARE