Kéfera é condenada a indenizar taxista por danos morais devido à vídeo de “vingança”

A youtuber e atriz Kéfera Buchmann foi condenada a pagar indenização no valor de R$ 25 mil a um taxista por fazer um vídeo com um bate-boca entre os dois.

A youtuber que conta mais de dez milhões de seguidores em seu canal, foi processada pelo taxista Wlamir Gonçalves da Silva. Em 2015, Kéfera pegou um táxi em São Paulo e, durante a corrida, comeu numa marmita. Ela acabou sendo expulsa do veículo.

Após a situação, a jovem , fez um vídeo contando a seus seguidores o caso e pedindo que denunciassem o taxista. No vídeo, ela divulga a placa e telefone do celular, sugerindo aos seguidores que ligassem para ele. Sugere, ainda, “tirar o taxista dessa profissão”. Ela acabou tirando o vídeo de seu canal, mas ainda é possível encontrá-lo no YouTube.

No processo, o motorista afirma que precisou trocar de número celular por causa das milhares de mensagens que recebeu, o que o levou a perder contatos de clientes. As chamadas do aplicativo também foram suspensas sem que ele pudesse recorrer. Por sua vez, a celebridade da internet, comparou a situação a um filme de terror.

A Justiça entendeu que a youtuber deve indenizar o taxista, porque o vídeo foi considerado uma forma de “vingança”. Em decisão publicada neste dia 13, o juiz Jair de Souza ca condenou e disse que ela foi “inconsequente” e gerou “onda de ódio e perseguição” contra o taxista, que recebeu mais de 5.000 ameaças.

A defesa de Kéfera ainda pode entrar com um recurso contra a decisão.

SHARE